Ficha Técnica
Sereia, de Estevan de la Fuente (Fic, Curitiba-PR, 2023, 15 min.)
LCurta • Ficção • 2023 • 15min
Mudanças climáticas fazem a natureza devastar com fúria uma pequena comunidade de pescadores no litoral do sul do Brasil. É aniversário de Lúcio, criança cheia de imaginação que gosta de desenhar sereias e brincar com bonecas, mas na presença do pai intolerante e violento, o clima em casa não está para festa. Em segredo, sua mãe lhe preparou uma surpresa, um presente que finalmente transformará este em um dia especial. Elenco: Patrícia Saravy (mãe), Lucas Duarte (filho), Paulo Matos (pai), Valentina Garcia (filha), Jeff Franco (pescador)

Ficha Técnica: 

Roteiro e Direção: Estevan de la Fuente

Produção: Andréa Tomeleri, Gil Baroni

Co-produção: Fábio S. Thibes

Som Direto, Desenho de Som e Mixagem: Carmen Agulham

Música Original: Fábio Peres, Jean Gabriel

Produção Executiva: Gil Baroni

Direção de Produção: Andréa Tomeleri

Direção de Fotografia: Renata Corrêa

Produção de Elenco: Renata Scheidt

Direção de Arte: Gabriella Olivo

Figurino: Hudson Bruno

Montagem: Gabriel Borges

Maquiagem: Luna Tik

Assistente de Direção: Fábio S. Thibes

Designer e Créditos: Adriane Ligmanowski

Chefe de Maquinária: Sandro Lobo

Chefe de Elétrica: Smegol

Correção de Cor e Finalização: Lucas Kosinski

Produção de Locação: Thiago Busse

Colaboração no Argumento: Fábio S. Thibes, Gil Baroni, Matheus Lima

Fotografia Still e Making of: Giuliano Robert

Operação de Drone: Fernando Payaka

Assistente de Maquinária: Enzo Balbinot

Assistente de Arte: João Paulo Alencar

Contrarregra: Dezê

Ilustrações Cenográficas: Ana Vitória Miotto

1ª Assistente de Câmera: Sofia Toso

2ª Assistente de Câmera: Nica Chaves

Estevan de la Fuente é roteirista e diretor de cinema brasileiro, Bacharel em  Cinema e Audiovisual pela Universidade Estadual do Paraná (FAP-UNESPAR). Dirigiu os curtas-metragens ¿Y La Polla? (2015), e Salada Mista (2016); e em parceria com Débora Zanatta, dirigiu os curtas-metragens Lovedoll (2015); Ocorridos do dia 13 (2016), e Primavera de Fernanda (2018), que recebeu 17 prêmios e 6 menções honrosas em 70 seleções em festivais nacionais e internacionais. Sua filmografia é totalmente dedicada ao universo LGBTQIA+, sendo que seu filme mais recente, Sereia (2023), aborda uma infância queer no litoral sul brasileiro.